sexta-feira, 31 de julho de 2015

O MEU PARTO - PARTE I

E após vários pedidos, cá estou eu para vos contar a nossa história. Uma vez que comecei a escrever este post há 3 dias atrás, decidi publicá-lo já, embora que incompleto. O tempo continua escasso por aqui, e para escrever um paragrafo levo uma eternidade - espero que compreendam.
---

Nunca fui pessoa que idealizasse muito o parto, embora no início, tal como já vos tinha contado, tivesse preferência pela cesariana - algo que rápido se dissipou com o decorrer da gravidez.

Sentia-me tranquila, em forma, a aproveitar ao máximo o meu estado de graça e não ansiava pela hora do nascimento. Preferia não pensar muito no assunto para que fosse o mais espontâneo possível. Mas não consegui. Dia após dia, CTG após CTG, o Santiago relembrava que não queria nascer e as contrações eram simplesmente nulas, mesmo às 41 semanas.

08.Julho.2015

Dia de me apresentar no hospital para a indução - caraças, queria tanto ter evitado isto! Mas uma pessoa não pode escolher, por isso apresentei-me fresca e animada para o dia que mudaria a minha vida.

Assim que saí da consulta de avaliação, segui para uma enfermaria e aí aguardei pelas benditas e dolorosas dores depois de fazer a medicação. 

Visita após visita, toque após toque, tudo se mantinha inalterável, até a minha boa disposição. Juro-vos, eu estava como se nada fosse.

Fiz km's e km's no corredor daquele piso, umas vezes sozinha, outras vezes acompanhada mas sempre agarrada ao varão do soro. Já toda a gente me conhecia e invejava o meu tom de pele que fiz questão de cuidar antes do internamento. Mas nem isso adiantou.

O meu marido, que tinha feito questão de criar um grupo no whatsapp com notícias minuto a minuto, alimentou uma novela que ainda hoje anseio por ler - já que falo nisto, tenho que arranjar um tempinho para ler os comentários. 

E chegadas as 20h, quase 12h depois de ter dado entrada no hospital, foi-me oferecido o jantar. Se por um lado foi uma boa notícia porque me sentia esfomeada (apesar do soro), por outro, isso significaria que tudo estava tremendamente atrasado e que tão depressa não haveriam novidades. 

Posto isto, o meu comité que desesperava por novidades foi obrigado a abandonar o local. Fiquei sozinha. E, afinal, o dia 8 de Julho não me fez mãe embora eu ainda acreditasse que tudo seria fácil.

... continua...

sexta-feira, 24 de julho de 2015

2 SEMANAS COMO MÃE.

Ufa... finalmente consegui aparecer por aqui!
Quem me segue no Instagram sabe que tenho estado um pouco mais activa por lá apenas por ser mais prático.
Perdoem-me esta longa ausência, mas ser mãe, e estando praticamente sozinha em casa com um bebé não tem facilitado a minha vida blogosférica!

Deixo-vos um rescaldo destas 2 semanas:
  • O Santiago já recuperou e superou o peso do nascimento, estando agora com 3645g;
  • Decidi amamentar e para já foi das melhores decisões que tomei - nada mais prático do que ter alimento "sempre à mão";
  • O pai tem sido um querido e super prestável;
  • Confirmo que mudar a fralda a um menino é sempre uma aventura;
  • Fizemos o molde do pé e da mão em gesso para mais tarde recordar;
  • Já chegou o álbum para escrevermos os mil e três pormenores do primeiro ano - escolhemos este. Falta-me apenas tempo para me dedicar a ele.
  • Preciso de um sling, marsúpio ou primo-irmão destes - socorro não consigo fazer nada de jeito em casa!
  • Descobri que sou fantástica com a mão esquerda - afinal nem tudo é dramático!
  • Sinto-me defraudada por ter quase 15kg a abater - para quem dizia que eu só tinha barriga e que isto ia ao lugar em menos de nada... pumba, incha com os kg's a mais. Tendo em conta o peso antes de engravidar tratar-se-iam apenas de 10kg's mas já que é para pedir, é favor tirarem-me 15 kg's de cima!! - Isto para ontem, obrigada.
  • Ainda não consigo calçar os meus sapatos de salto alto - simplesmente não me servem.
  • Ainda não consigo usar aliança - também não me serve;
  • Depois do parto apareceram-me estrias - eu não merecia isto!
  • Gosto de acreditar que não tenho uma imagem assim tão dramática apesar do cenário acima descrito;
  • O meu marido anima-me ao dizer: "não te preocupes, isso com ginástica vai ao sítio" -  mas a questão que eu coloco para já é: e tempo para isso?
  • Confirmo que quase toda a gente adora dar palpites de neonatologia. Há sempre algo a dizer sobre qualquer assunto - ainda bem que eu sou uma pessoa bem resolvida nesta matéria, senão... depressa andaria a chorar e a questionar tudo e todos. Como lido com isto? Sorrir, respirar fundo e acenar.
  • Ainda bem que não comprei muita roupa tamanho 0-1 porque além de ele ser compridão, está um calor dos diabos aqui pelo Alentejo!
  • E o principal, ser mãe é algo realmente maravilhoso.
... continua.

Faço hoje cinco anos de casamento, ohhhhhhhhhh!
Cinco anos com tantas coisas boas, imagino o que ainda estará para vir!

segunda-feira, 13 de julho de 2015

JÁ NASCEU!

Bom dia minha gente!!!

O meu Santiago nasceu na passada 5ªFeira, com 3450g e 51 cm. Foi um parto difícil, mas quem fala "dores paridas, dores esquecidas", fala tão sabiamente. Não estou aqui para contar filmes de terror, apenas vos posso dizer que já tenho o melhor do mundo nos braços e é realmente uma sensação única. Espero voltar aqui tão breve quanto possível, já que esta nova fase de adaptação é realmente desgastante. 

Obrigada por todas as vossas mensagens de carinho!!

terça-feira, 7 de julho de 2015

HOJE ERA UM BOM DIA...


...Para o Santiago nascer.

O futuro papá comemora hoje mais um aniversário e sei que seria o melhor presente que poderia receber - embora eu sempre tivesse sido da opinião que cada um deveria ter o seu dia. Mas o que é certo é que as 40 semanas já voaram e o filhote continua sem vontade de nos vir conhecer - será que levou a sério aquela história de "estar grávida mais dois meses"?

É que não há caminhadas que acelerem o trabalho de parto! Uma pessoa percorre quase uma dezena de km's todos os dias e nem uma pequena alteração e/ou contracção para motivar o quotidiano. Continuo fresca que nem uma alface e nem parece que estou de 9 meses! Não queria nada que fosse obrigado a nascer... Enfim, que seja como ele quiser e que seja o melhor para ambos.

Ao futuro papá, ao meu maridão e ao meu companheiro e amigo só posso desejar que os próximos anos sejam os melhores das nossas vidas!
Parabéns meu amor!
Amo-te até ao infinito*

sexta-feira, 3 de julho de 2015

É SEXTA-FEIRA, YEAH!


E por aqui continua tudo tranquilo!
Acabei agora de despachar umas coisas para o trabalho (agradecida-ou-não-pelos-benefícios-das-novas-tecnologias) e preparo-me para ir dar um mergulho antes de almoço.

Será que hoje poderá ser o grande dia?
Vamos a apostas?

quarta-feira, 1 de julho de 2015

BEM-VINDO JULHO.

Objectivo comprido cumprido: chegámos a Julho.
Weeeeeeeeee!


Julho sempre foi um mês muito querido para mim: o mês do meu casamento e de muitas viagens a dois; o mês do aniversário do homem da minha vida; e muito em breve o mês que me fará mãe.  

Santiago vem já aos papás!